Grupo Facholi - Produto

ARTIGOS TÉCNICOS

   O cromo é realmente importante para bovinos?

Dr. Antonio Ferriani Branco

Sim! O cromo é considerado um nutriente essencial para humanos e animais há mais de 40 anos. O cromo é um mineral fundamental para a atividade de vários sistemas enzimáticos, para a estabilidade de proteínas e para o metabolismo de carboidratos. Dentre todas as funções, o principal papel do cromo é potencializar a interação entre a insulina e os receptores presentes na membrana celular, através da formação do fator de tolerância à glicose. O fator de tolerância à glicose estimula a ação da insulina e potencializa a entrada de glicose para dentro da célula.

000-300x261 O cromo é realmente importante para bovinos?

 

Na etapa 1, a insulina se liga ao seu receptor na membrana celular e produz a ativação do sistema. Na etapa 2, após a ativação do receptor de insulina aumenta a entrada de cromo para a célula. Na etapa 3, o cromo se liga ao peptídeo Apo-LC conhecido como Substância de Baixo Peso Molecular Ligadora de Cromo. Na etapa 4, a Apo-LC se liga ao receptor de insulina e melhora a atividade do mesmo, aumenta a entrada de glicose na célula.Esta energia adicional produzida pela maior quantidade de glicose que entra na célula será utilizada para manutenção celular, síntese de novas proteínas, crescimento muscular, melhoria no sistema imune e na reprodução.

A absorção de cromo ocorre principalmente no intestino delgado, e as formas inorgânicas (cloreto e óxido) tem baixa absorção (0,4 – 3%). As formas orgânicas de cromo têm maior absorção e atualmente há 6 formas orgânicas utilizadas na alimentação animal. São elas: cromo-aminoácido, cromo-picolinato, cromo-nicotinato, cromo-quelato, cromo-proteína e cromo-levedura.

O fornecimento suplementar de cromo tem se mostrado muito positivo principalmente em situações de estresse. Em ruminantes o estresse aumenta os níveis sanguíneos de cortisol, que atua de forma antagônica à insulina, reduz a síntese de proteína, é imunodepressor e reduz a absorção de glicose pelos tecidos periféricos, prejudicando os animais.

Os resultados obtidos pela pesquisa têm mostrado que a suplementação com cromo melhora a resposta imunológica de animais confinados, com redução nos níveis de cortisol e aumento na produção de imunoglobulinas, melhora também a resposta vacinal e diminui a morbidade em bezerros e novilhos.

0002-210x300 O cromo é realmente importante para bovinos?

Em vacas leiteiras, a suplementação com cromo reduz a concentração de ácidos graxos não esterificados no sangue e melhora a ingestão de alimentos e produção de leite. Trabalhos científicos mostram queda nos índices de retenção de placenta em vacas que receberam suplementação com 9 semanas antes do parto.

Apesar da necessidade de mais pesquisas, os resultados de pesquisa mostram que naqueles períodos do ano em que os animais são expostos à maior estresse e para aquelas categorias que também enfrentam alto nível de estresse, como bezerros recém-desmamados, animais que estão iniciando no confinamento, vacas em estação de reprodução e vacas leiteiras primíparas, a suplementação com cromo pode melhorar as condições orgânicas do animal e com isto melhorar a produção. Suplementos minerais prontos para uso com concentrações de cromo entre 10 e 20 mg/kg normalmente são suficientes para atingir bons níveis de suplementação do elemento. Em suplementos proteinados ou energéticos essa concentração pode ser menor em função do maior consumo desses produtos.

Grupo facholi Rua Arnaldo Lozano Gonçalves, s/n Vila Adorinda | Santo Anastácio - São Paulo | Brasil Teleone Grupo facholi+55 18 3263-9000